Blog

  • 08/12/2017
    Qual a diferença entre estamparia rotativa e estamparia digital?

    Estampar é a arte de transferir um desenho ou padronagem para um tecido ou superfície. E para a sua realização, existe uma série de técnicas disponíveis no mercado, como a serigrafia, a estamparia rotativa e estamparia digital.

    Vale destacar que nenhum método de impressão é superior ao outro. No entanto, cada um se adequa a diferentes situações e bases têxteis. Além disso, o tipo de desenho também interfere na escolha da melhor técnica de impressão. Por este motivo, é imprescindível conhecer as peculiaridades de cada processo.

     

    Estampas rotativas

    estamparia-rotativa

    A estamparia rotativa revolucionou o processo de estamparia industrial. Como já explicamos neste post, ela se dá através de cilindros perfurados e gravados por imagens pré-determinadas, sendo ideal para estampar tecidos em grandes quantidades com rapidez e qualidade.

    Por serem feitas por meio de um processo industrial, onde a arte preenche toda a superfície ou áreas pré-determinadas dos tecidos, a técnica e a qualidade da execução do módulo de repetição são fundamentais para o resultado final das estampas rotativas.

    Inicialmente, o custo desse tipo de estampa é alto para pequenas quantidades. No entanto, quanto maior for o volume produzido, mais barata a técnica tende a ficar. Por isso, vale a pena usar estampas corridas quando elas forem aproveitadas em uma boa quantidade de peças.

    A desvantagem deste tipo de impressão é a grande quantidade de água, energia e produtos químicos utilizados para a confecção das estampas, já que o processo baseia-se em diferentes telas para cada cor do desenho final. Além disso, a estamparia rotativa tem limitação na quantidade de cores de impressão e exige uma quantidade alta para desenvolver desenhos exclusivos.

     

    + Leia também:

    Descubra tudo sobre design de estamparia

    Como funciona o processo criativo para um design de superfície

     

    Estampas digitais

    estamparia rotativa e estamparia digital

    A estamparia digital funciona como uma impressora de papel que imprime os desenhos diretamente sobre a superfícies dos tecidos, deixando-os fiéis, com uma riqueza impressionante de cores e detalhes. Com ela, é possível estampar desenhos com incontáveis tonalidades, em alta resolução e de uma vez só, pois não existe um quadro para cada cor.

    Para a confecção deste tipo de estampa, existem vários tipos de impressoras, divididas em dois grandes grupos, os plotters e as impressoras com cabeçotes. De início, os plotters eram voltados à impressão de papel e, com o passar dos anos, foram sendo adaptados para a impressão e estampa de tecidos. As máquinas de impressão digital com cabeçotes, por sua vez, foram criadas exclusivamente para estampar tecidos digitalmente.

    Diferente da estamparia rotativa, a estamparia digital dispensa a fabricação de matrizes ou cilindros, além de possibilitar a produção em pequena escala. Porém, devido ao alto custo da tinta e do maquinário, esse tipo de estampa custa em média 3 vezes mais que outros métodos.

    Os processos de produção da estamparia digital também são menos poluentes. No entanto, possuem algumas restrições, como a fibra do tecido que receberá a estampa, já que não são todas que possibilitam uma boa fixação da tinta.

    Esperamos que com este post tenha sido possível compreender as principais diferenças entre estamparia rotativa e estamparia digital. Mas, se ainda ficou com dúvidas ou queira fazer alguma ressalva, entre em contato conosco.

     

    Até mais!

  • Categorias